Saltar para o conteúdo principal da página

Quer aumentar a rentabilidade da sua plantação de eucalipto?

9 de Abril 2024 | Notícias

Conheça a e-globulus, uma plataforma gratuita com recomendações técnicas caso-a-caso para otimizar operações silvícolas, promovendo uma gestão florestal sustentável.

O projeto e-globulus, do RAIZ – Instituto da Floresta e Papel, disponibiliza recomendações gratuitas através de uma plataforma online para otimizar operações silvícolas, promovendo uma gestão florestal sustentável. Com interface intuitiva e acesso gratuito, o projeto impulsionou a produtividade e a economia nacional, atendendo às necessidades de empresas, particulares e agentes do setor florestal. Com foco na gestão de povoamentos de eucalipto, a plataforma fornece recomendações personalizadas com base em dados locais, contribuindo para uma abordagem adaptada e eficaz. Este projeto inovador representa um passo significativo na promoção da sustentabilidade e eficiência na gestão florestal em Portugal.

Destaca-se a pertinência da plataforma, confirmada por estudos de mercado, que revelam a procura por diversos intervenientes na fileira, por um serviço web para apoio na atividade florestal.

Na edição 443 da newsletter do COMPETE 2030, dedicada às TIC, entrevistamos Ana Quintela e Sérgio Fabres – RAIZ, responsáveis pelo projeto para detalhar a sua origem e estado atual.

  • Como nasceu o projeto e-globulus?

Cerca de 36 % do território continental português tem uso florestal, com mais de 800 mil hectares ocupados com eucalipto, maioritariamente Eucalyptus globulus. Contudo, a maior parte desta área carece de gestão o que acarreta perda de rentabilidade para o proprietário e aumento de risco de incêndio. Tivemos conhecimento da abertura das candidaturas no âmbito do Sistema de Apoio a Ações Coletivas – Transferência do Conhecimento Científico e Tecnológico, e como o RAIZ tem desenvolvido conhecimento em eucalipto e silvicultura há mais de 20 anos, achámos que seria uma boa oportunidade para promover a divulgação do conhecimento construído “dentro de portas” de forma a incentivar a gestão ativa. Esta transferência de conhecimento materializou-se com a construção da plataforma e-globulus (www.e-globulus.pt) que disponibiliza a informação sobre a forma de conteúdos abertos para consulta ou sobre a forma de uma indicação técnica ajustada às condições locais (como sejam, clima, solo, características do povoamento/terreno). 

  • Quais foram as principais motivações?

Procuramos apoiar e incentivar a adoção de práticas de gestão na floresta nacional de eucalipto, disponibilizando não só ‘o quando, o como e o que fazer’, mas também o conhecimento técnico-científico que serve de base à indicação de boas práticas de gestão de um eucaliptal que maximizem o potencial do terreno e assegurem a sustentabilidade dos serviços do ecossistema, entre outros conteúdos. Assim, simultaneamente a um ganho económico, há um ganho ambiental.

  • Quais foram os principais desafios com que se depararam no desenvolvimento do projeto?

O projeto decorreu com fases de auscultação e de testes da plataforma envolvendo os futuros utilizadores e agentes da fileira florestal, daí que por vezes tivemos que ajustar os desenvolvimentos tecnológicos a novas ideias e solicitações que iam surgindo nessas interações. Por exemplo, no decurso da construção da plataforma, foi-nos solicitada a criação de uma funcionalidade de suporte que permitisse disponibilizar de forma integrada informações de natureza legal e ambiental disponíveis na Web. Esta funcionalidade foi concretizada e reúne fontes de informação geográfica públicas dispersas, registada sob o domínio geo-infoflorestal.pt, mas que funciona via plataforma e-globulus. Considerámos, por isso, que o maior desafio foi mesmo o de conseguir desenvolver uma plataforma em pouco mais de 24 meses, considerando que neste tempo está incluído desde a concepção, a organização da informação, a arquitectura da plataforma até aos testes e divulgação, acrescido da pressão do surgimento de novas funcionalidades, como referido anteriormente a título de exemplo.

  • Os objetivos definidos para o projeto foram alcançados?

Os trabalhos previstos em sede de candidatura do projeto decorreram sem desvios e foram concretizados integralmente. Como resultado principal, em agosto de 2019, a plataforma e-globulus foi colocada online e disponibilizada ao público em geral, cumprindo com os critérios de funcionalidade, navegabilidade e segurança estabelecidos no projeto. Durante a execução do projeto foram envolvidos parceiros estratégicos da fileira florestal e que contribuíram para uma disseminação alargada da plataforma, tendo sido ultrapassados os indicadores do projeto inicialmente propostos.

  • De entre os resultados alcançados, há algum que gostaria de destacar?

Tendo em consideração o objetivo da plataforma, um dos principais resultados foi perceber a aceitação da plataforma e a proximidade criada com diferentes agentes da fileira. A título de referência, no final do projeto (janeiro 2020) a plataforma contava com 750 utilizadores e mais de 8500 visualizações (dados via Google analytics).

Apoio

Apoiado pelo COMPETE 2020 no âmbito do Sistema de Apoio a Ações Coletivas – Transferência do Conhecimento Científico e Tecnológico – o e-globulus envolveu um investimento elegível de 539 mil euros, correspondendo a um incentivo FEDER de cerca de 458 mil euros.

Links úteis

Plataforma e-globulus

Última atualização a 9 de Abril 2024

Artigos relacionados

23 de Maio 2024 Notícias

TMG Textiles vence nos iTechStyle Awards

TMG Textiles venceu nos iTechStyle Awards na categoria de melhor produto com o projeto ImpacTEX, cofinanciado pelo COMPETE 2020, destacando-se pela inovação em equipamentos de proteção para motociclismo.

A carregar...