Saltar para o conteúdo principal da página

Hoje celebramos o Dia Nacional da Cultura Científica!

24 de Novembro 2023 | Notícias

Celebrado a 24 de novembro, o Dia Nacional da Cultura Científica fortalece a consciencialização pública sobre a importância do pensamento científico, incentivando a curiosidade, o debate e o desenvolvimento de novos conhecimentos, fundamentais para o progresso e a inovação no país. Conheça sete projetos cofinanciados pelo COMPETE 2020 neste âmbito.

> Enquadramento

O Dia Nacional da Cultura Científica comemora-se, em Portugal, no dia 24 de novembro e é um marco significativo que celebra a riqueza e importância do conhecimento científico na sociedade. Esta data destaca o papel crucial que a ciência desempenha na formação de mentalidade, no progresso tecnológico e no desenvolvimento sustentável do país. 

Ao promover a cultura científica, o Dia Nacional não apenas confirma a excelência da investigação em Portugal, mas também visa inspirar o público a envolver-se e apreciar a ciência no quotidiano. Através de eventos, atividades educativas e iniciativas de divulgação, esta celebração fortalece a ligação entre a comunidade científica e a sociedade, incentivando a curiosidade, a inovação e a participação ativa no avanço do conhecimento científico.

Conheça sete projetos cofinanciados pelo COMPETE 2020 neste âmbito!

Projetos COMPETE 2020 

Nome do projeto: EduPARK: Mobile Learning, Realidade Aumentada e Geocaching na Educação em Ciências

> Sìntese: O grande desafio do projeto EduPARK passa por criar estratégias originais, atrativas e eficazes de aprendizagem interdisciplinar em Ciências Naturais, Físico-Químicas, Matemática, História, entre outras. Como? Através da criação de uma aplicação interativa em Realidade Aumentada (RA), com recurso a dispositivos móveis, suportando atividades baseadas em Geocaching, que será explorada por professores e alunos desde o ensino básico ao superior, em contextos de atividades ao ar livre, com potencial de utilidade também no domínio do turismo/público em geral. 

O projeto recorre a reconhecimento de imagens em Realidade Aumentada, despoletando conteúdos sob a forma de texto, áudio, vídeo e mesmo imagens em 3D, e ainda localização por GPS, combinando o mundo real com o virtual, através de atividades baseadas na prática do Geocaching.

O contexto físico trata-se do Parque Infante D. Pedro, em Aveiro, que tem uma rica diversidade botânica e património histórico.

> Apoio: O projeto EduPARK, promovido pela Universidade de Aveiro foi cofinanciado pelo COMPETE 2020, no âmbito do Sistema de Apoio à Investigação Científica e Tecnológica (SAICT) e contou com um investimento elegível de cerca de 199 mil euros e um incentivo FEDER de 169 mil euros.

> Notícia sobre o projeto: Já ouviu falar do EduPARK: Mobile Learning, Realidade Aumentada e Geocaching na Educação em Ciências?

Nome do projeto: FoodSmarTag: Novos sensores inteligentes baseados em celulose e corantes de pH para aplicação em embalagens alimentares

> Síntese: Atualmente, existe uma crescente preocupação pela segurança, qualidade e tempo de validade dos produtos alimentares nomeadamente no desenvolvimento de embalagens biodegradáveis e que forneçam informação sobre o tempo de prateleira.

O principal objetivo deste projeto é desenvolver novos e eficientes sensores de pH de derivados de antocianina para serem usados em embalagens de alimentos para monitorar a qualidade dos alimentos em tempo real.

> Apoio: O projeto FoodSmarTag, promovido pela REQUIMTE – Rede de Química e de Tecnologia em copromoção com a Universidade de Aveiro e a NOVA.ID.FCT – Associação para a Inovação e Desenvolvimento da FCT, foi cofinanciado pelo COMPETE 2020 no âmbito do Sistema de Apoio à Investigação Científica e Tecnológica, envolvendo um investimento elegível de 228 mil euros, o que resultou num incentivo FEDER de cerca de 189 mil euros.

> Notícia sobre o projeto: FoodSmarTag: Novos sensores inteligentes baseados em celulose e corantes de pH para aplicação em embalagens alimentares

Nome do projeto: DyNaVoiceR: Reconstrução de voz disfónica para voz natural

> Sìntese: Ajudar os pacientes afetados por disfonia vocal a comunicar de forma eficaz e confortável é o objetivo do projeto DyNaVoiceR,  explica Aníbal Ferreira, Professor Associado na Universidade do Porto na newsletter semanal do COMPETE 2020.

O projeto DyNaVoiceR visou o desenvolvimento de tecnologia de ponta destinada a apoiar pacientes com disfonia vocal, incluindo casos de afonia temporária ou permanente. O objetivo é que esta tecnologia avançada possa captar a voz disfónica através de um microfone e, em tempo real, reconstruir e reproduzir a voz de forma natural e precisa, proporcionando uma comunicação eficaz e confortável. 

> Apoio: O projeto DyNaVoiceR, promovido pela Universidade do Porto, foi cofinanciado pelo COMPETE 2020 no âmbito do SAICT – Sistema de Apoio à Investigação Científica e Tecnológica, envolvendo um investimento elegível de 239 mil euros, o que resultou num incentivo FEDER de 203 mil euros.

> Notícia sobre o projeto: DyNaVoiceR: Reconstrução de voz disfónica para voz natural

Nome do projeto: SEASUSTAIN – A preservação e uso sustentável dos Oceanos, Mares e Recursos Marinhos em prol do Desenvolvimento Sustentável

> Sìntese: O SEASUSTAIN contribuiu para o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 14 da ONU: Conservar e usar de forma sustentável os oceanos, mares e os recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável, na redução da poluição nos mares, na gestão equilibrada das pescarias, na redução do seu impacto no ambiente, assim como na proteção da biodiversidade e no desenvolvimento sustentável das populações costeiras. 

> Apoio: O projeto conta com o apoio do COMPETE 2020 no âmbito do Sistema de Apoio à Investigação Científica e Tecnológica, envolvendo um investimento elegível de 8 milhões de euros o que resultou num incentivo FEDER de 6,8 milhões de euros.

> Notícia sobre o projeto: SEASUSTAIN – Conservação e uso sustentável dos oceanos, dos mares e dos recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável

Nome do projeto: GenSpec: Investigadores avaliam o papel do microambiente no contexto do desenvolvimento do cancro.

> Sìntese: O projeto desenvolveu modelos de ratinho de laboratório nos quais células do microambiente específicas são eliminadas, para estudar o impacto que a ausência dessas células tinha no desenvolvimento de linfomas do timo.

> Apoio: O projeto conta com o apoio do COMPETE 2020 no âmbito do Sistema de Apoio à Investigação Científica e Tecnológica, envolvendo um investimento elegível de 240 mil euros o que resultou num incentivo FEDER de cerca de 204 mil euros.

> Notícia sobre o projeto: GenSpec: Determinar o Papel do Microambiente na Modulação do Espetro de Mutações Genéticas Adquiridas Durante o Desenvolvimento de Cancro.

Nome do projeto: SEDUCE 2.0 – A utilização da comunicação e da informação na comunidade online miOne pelo cidadão sénior

> Sìntese: Com o lema “A vida em comunidade…Para mim. Para si. Para todos!” a comunidade online miOne foi desenvolvida com seniores para seniores, numa estratégia de co-design envolvendo cidadãos seniores de diversas instituições (associações, instituições, universidade de seniores, entre outros).

> Apoio: O projeto conta com o apoio do COMPETE 2020 no âmbito do Sistema de Apoio à Investigação Científica e Tecnológica, envolvendo um investimento elegível de 228 mil euros o que resultou num incentivo FEDER de cerca de 194 mil euros.

> Notícia sobre o projeto: SEDUCE 2.0

Nome do projeto: QUA-ND-O: Técnicas Quânticas Intracelular de Detecção para uma Medicina Personalizada de Doenças Neurodegenerativas

> Sìntese: QUA-ND-O desenvolveu soluções de detecção baseadas em QUAntum tecnologia para identificar padrões de Doenças Neurodegenerativas (ND) que possam conduzir a novas Oportunidades na procura de medicamentos personalizados. 

> Apoio:O projeto conta com o cofinanciamento do COMPETE 2020 no âmbito do SAICT – Sistema de Apoio à Investigação Científica e Tecnológica, envolvendo um investimento elegível de 239 mil euros, o que resultou num incentivo FEDER de 204 mil euros.

> Notícia sobre o projeto: QUA-ND-O: Técnicas Quânticas Intracelular de Detecção para uma Medicina Personalizada de Doenças Neurodegenerativas

Última atualização a 24 de Novembro 2023

Artigos relacionados

A carregar...