Saltar para o conteúdo principal da página

Universidade do Porto obtém nova patente na área da saúde

23 de Abril 2024 | Notícias

A tecnologia Bodygrip, da Faculdade de Engenharia da U. Porto, mede forças de compressão e tração e energia gasta associada, com patentes em Portugal, EUA, Espanha e Itália.

Após um projeto cofinanciado pelo COMPETE 2020, a tecnologia Bodygrip, desenvolvida na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), obteve patente em Portugal. Idealizada por investigadores da FEUP, esta inovação é um dispositivo que mede forças de compressão e tração, além da energia gasta associada. Permite a medição direta da força de preensão manual e, com acessórios específicos, também permite medir as forças de grupos musculares individuais. Além de Portugal, esta invenção também foi patenteada nos Estados Unidos, Espanha e Itália.

Testemunho André Fernandes | Diretor na Universidade do Porto Inovação

O COMPETE 2020 financiou o projeto de investimento da Universidade do Porto no registo nacional e internacional de direitos de propriedade industrial sobre uma invenção originalmente denominada Bodygrip.

Esta invenção consiste num dispositivo portátil que permite a medição da força de preensão da mão e que possibilita a medição de forças de outros grupos musculares do corpo humano, como por exemplo, dedos, pernas, braços ou tórax.

Este dispositivo é fruto de investigação científica empreendida por equipa da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto.

O projeto de investimento da U.Porto resultou na concessão de patentes em 12 países, concretamente em Portugal, noutros 10 países europeus e nos Estados Unidos da América.

A proteção nacional e internacional de uma invenção por patente confere vantagens competitivas a quem pretende explorá-la comercialmente.

Uma equipa de empreendedores, entre os quais um dos inventores do Bodygrip, identificou os benefícios desta invenção, associados às 12 patentes, como oportunidades de mercado.

Deram sequência a este interesse fundando empresa com o intuito de desenvolver e introduzir produto que tivesse como base esta invenção.

Pelo caminho atribuíram um novo nome à solução, que passou a chamar-se Gripwise.

A empresa, denominada Gripwise Tech, conseguiu alcançar os objetivos traçados e atualmente exerce atividade na produção e distribuição do produto Gripwise, com aplicação nos setores da saúde, desporto e bem-estar.

Apoio do COMPETE 2020

O projeto PI Bodygrip , promovido pela Universidade do Porto, contou com o apoio do COMPETE 2020 no âmbito do SAICT – Sistema de Apoio à Investigação Científica e Tecnológica, envolvendo um investimento elegível de cerca de 12 mil euros, o que resultou num incentivo FEDER de 10 mil euros.

Links úteis

Website do projeto BodyGrip

Última atualização a 24 de Abril 2024

Artigos relacionados

11 de Junho 2024 Notícias

APIMA fortalece internacionalização da Fileira Casa Portuguesa

A Associação Portuguesa das Indústrias de Mobiliário e Afins está a apostar numa nova operação de “Internacionalização da Fileira Casa Portuguesa”, cofinanciada pelo COMPETE 2030, para apoiar as empresas da Fileira Casa a ganharem relevo e expansão internacional.

A carregar...