Saltar para o conteúdo principal da página

Plataforma “Ainda estou a aprender”

24 de Janeiro 2024 | Notícias

Universidade do Minho cria plataforma “Ainda estou a aprender” para apoiar alunos com dificuldades de aprendizagem.

“Ainda estou a aprender” – AEA é o nome de uma nova plataforma educativa, que tem como finalidade apoiar a aprendizagem da leitura aos alunos que revelam dificuldades a este nível. Trata-se de um recurso didático, interativo e de acesso livre para alunos, professores e pais. O evento de apresentação realizou-se no passado dia 13 de outubro em Braga. 

O projecto foi desenvolvido pelo Centro de Investigação em Psicologia e o Centro de Investigação em Estudos da Criança da Universidade do Minho.

A disponibilização em suporte digital, num formato interativo e em acesso livre foi uma opção feliz, pois alarga a acessibilidade aos docentes, bem como aos pais, professores de educação especial, psicólogos, terapeutas da fala e aos estudiosos desta temática e torna os conteúdos mais atrativos, o que permite um mais fácil envolvimento das crianças com Dificuldades na Aprendizagem da Leitura (DAL).

As tecnologias no apoio à avaliação e à intervenção nas dificuldades na aprendizagem da leitura constitui, portanto, um recurso inovador e muito valioso, a que todos os docentes do 1º ciclo devem recorrer.

Na plataforma AEA a informação e os materiais disponibilizados estão organizados em três Páginas:

1) Saber mais – nesta página, a apresentação global da plataforma, a explicitação dos referenciais teóricos adotados na definição de dificuldades na aprendizagem da leitura, na avaliação e na intervenção e as implicações decorrentes deste enquadramento teórico para a elaboração das atividades;

2) O que já sei – nesta página, é apresentado um conjunto de informações sobre o processo de avaliação relativamente às seguintes dimensões:

1. Consciência fonológica 2. Identificação de letras 3. Articulação de sílabas e constituintes silábicos 4. Fluência de leitura de palavras apresentadas de forma isolada 5. Fluência de leitura de textos 6. Compreensão; e

3) Vou aprender – nesta página, um conjunto de itens (organizados maioritariamente em pergunta/resposta) com orientações globais para a organização da intervenção; e um conjunto de quatro painéis com propostas de atividades de intervenção, visando o desenvolvimento da Consciência Fonológica, da Fluência de Leitura de Palavras Apresentadas de Forma Isolada e da Fluência de Leitura de Textos.

Testemunho de Iolanda Ribeiro 

“Há um grande número de crianças em Portugal com dificuldades, são muito dispersas – o que significa que os recursos que são necessários são enormes – e elas são muito heterogéneas. Por isso, entendemos que o recurso a uma solução digital era o mais adequado”, explica Iolanda Ribeiro, investigadora responsável pelo projecto.

“A plataforma tem duas páginas. Uma que inclui materiais de avaliação que permitem definir quais são as potencialidades e dificuldades que cada criança apresenta. Estes dados são articulados com a segunda página, na qual são propostas actividades que permitirão ajudar os alunos a ultrapassar as dificuldades que foram identificadas”, e

“O feedback que temos é que a plataforma é fácil de usar. As crianças envolvem-se muito nas actividades, e de facto a motivação é crucial para qualquer aprendizagem. Além disso, esta aprendizagem via digital é muito atractiva para as crianças. Não há resistência ao usar os materiais, e isso é absolutamente fundamental”, diz a investigadora.

Enquadramento no COMPETE 2020

Esta plataforma foi financiada no Concurso de Apoio a Projetos de Investigação nos Domínios da Língua e da Cultura Portuguesas (Ref. 134604) promovida pela Fundação Calouste Gulbenkian através do Programa Gulbenkian de Língua e Cultura Portuguesas em 2014 – PGLCP, tendo sido cofinanciada pela Fundação para a Ciência e Tecnologia e pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, através de fundos nacionais, e pelo FEDER, através do COMPETE 2020, no âmbito do acordo Portugal 2020.

O COMPETE 2020 cofinanciou os 2 projetos da UMinho – POCI-01-0145- FEDER-007653 e POCI-01-0145-FEDER-007562 que contribuiram para o desenvolvimento desta plataforma, enquadrados no Objetivo Temático 1 – Reforçar a investigação, o desenvolvimento tecnológico e a inovação, e na Prioridade de Investimento 1.1 – Reforço da infraestrutura de investigação e inovação (I&I) e da capacidade de desenvolvimento da excelência na I&I, e a promoção de centros de competência. O montante de investimento elegível de ambos, é cerca de 2.171.616,00 euros a que corresponde um incentivo comunitário de 1.845.873,60 euros.

Fonte: RUM – Rádio Universitária do Minho, CIEC UM, EPsi UMinho

Última atualização a 24 de Janeiro 2024

Artigos relacionados

A carregar...